20 de maio de 2008

Já agora, mas só se não der muita maçada...

"Apesar de desconhecer se alguma vez algum pedófilo adoptou uma criança em Portugal, o Procurador-Geral da República, Pinto Monteiro, defendeu hoje que se introduzam algumas alterações à lei para evitar que tal situação possa acontecer." (Público, 20.05.2008)

running to stand still


Amiga, envio-te este pedaço de cidade, aguardando o teu regresso.

Sem um título


- Mamã, se eu nunca tivesse existido, onde é que eu estava agora?

- Em todo o lado ao mesmo tempo...

- ... e era bom se nunca tivesses existido também, porque assim estávamos juntas.

brincadeira

- Mamã?

- Sim?

- Qui é ito?

- São brincos.

- Brincos pa brincar?!

19 de maio de 2008

whish was mine


Fim-de-semana II

Tirei da estante um livro, em tempos comprado numa feira de usados.
A maior parte das folhas tinha escapado à guilhotina da gráfica, ainda fechadas de quatro em quatro.
Com antecipada satisfação e uma faca de lâmina fina e bem afiada, retomei do meu pai os gestos de mais remota lembrança, mão esquerda, firme, aberta em leque, de polegar entre as folhas, incisiva a mão direita, desencarcerado poemas, em fugidios exalos de pó-papel.
De tão deliciosa actividade fica, para sempre, numa das faces, o registo, em rebordo irregular de veludo branco.

Depois, li:
Desde el umbral de un sueño me llamaron…
Era la buena voz, la voz querida.

- Dime: ¿vendrás conmigo a ver el alma?...
Llegó a mi corazón una caricia.

- Contigo siempre....Y avancé en mi sueño
por una larga, escueta galería,
sintiendo el roce de la veste pura
y el palpitar suave de la mano amiga.
(Antonio Machado)

Fim-de-semana


16 de maio de 2008

O Insólito ou a Subjectividade do Objecto



Uma mulher nua, dormindo num sofá, retratada por Lucien Freud.

Chama-se Benefits Supervisor Sleeping, data de 1995, e foi vendido por 33,6 milhões de dólares, até agora a obra mais cara de sempre de um artista vivo.

Sue Tilley, ou "Big Sue", posou para Freud durante quatro anos, no início da década de noventa, e contou a estranheza que então sentiu ao ter de passar tantas horas nua diante do pintor.

Acrescentou: "É insólito pensar que uma pintura de mim possa valer tanto dinheiro." Pois é.